A Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM) discutiu, em um simpósio durante o XXI Congresso Mundial da IFSO, os procedimentos curúrgicos em que são utilizados robôs. O presidente da entidade, Josemberg Campos, explicou:

Entre as vantagens, o paciente tem menor dor e se recupera de maneira mais rápida, enquanto o cirurgião tem menor desgaste. “O paciente, recebendo uma cirurgia menos invasiva, tem recuperação mais rápida, consegue realizar suas atividades habituais e ir ao trabalho poucos dias após a cirurgia. Finalmente, é uma cirurgia mais segura, porque a visualização que o cirurgião tem da área do abdômen é muito melhor. A definição da imagem que o cirurgião observa é perfeita, o que lhe permite ter maior e melhor controle de toda a cirurgia”, afirmou Campos.

O seminário ocorreu durante o 21º Congresso Mundial da Federação Internacional de Cirurgia da Obesidade e Distúrbios Metabólicos (IFSO, a sigla em inglês), aberto quarta-feira (28/10/2016) no Rio de Janeiro, que teve como tema central a obesidade em adolescentes e a cirurgia bariátrica indicada para jovens, inclusive feita por robôs.

Autora: Alana Gandra – Repórter da Agência Brasil
Fonte: Agência Brasil